sexta-feira, 6 de março de 2009

O “GRUPO VERDE” DE CATAGUASES

"Eu fazia cinema, os verdes faziam literatura".
(Humberto Mauro).


"Somos novos. E viemos (sic) pregar as
as idéias novas da Nova Arte.
E só.


E está acabado.
E não precisa mais.
Abrasileirar o Brasil - é o nosso risco.
Pra isso é que a VERDE nasceu.
Por isso é que a VERDE vai viver.
E por isso , ainda, é que a VERDE vai morrer." (VERDE, nº 1, p. 01)


Um dos mais significativos movimentos poéticos do período modernista brasileiro surgiu, misteriosa e silenciosamente, em Cataguases, município da Zona da Mata mineira, na primavera de 1927. Composto por jovens poetas, dentre os quais se destacaram nacionalmente Enrique de Resende e Ascânio Lopez, “Os Verdes”, como se denominavam, por uma conjunção inesperada de fatores, alcançaram altitudes poéticas que somente os grupos de raízes cosmopolitas conseguiram vislumbrar.

O Grupo Verde de Cataguases, não encontra similar em nenhuma cidade interiorana brasileira, e aí reside seu mistério. A miraculosa concatenação de fatores que causou a existência de um grupo poético de vertente modernista nunca pequena cidade do interior, mostrou-se única e, até hoje, irrepetível. E daí provêm o seu silêncio histórico. Por não encontrar similar em nossa história, este movimento interiorano, semi-bucólico, não atingiu os ecos que merecia nos altares de nossa literatura. revista verde

Para se ter idéia da potência criativa do Grupo Verde, seu órgão divulgador,um periódico conhecido como “Revista Verde”, chegou a alcançar seis extensos volumes, muito bem trabalhados por sinal. Logo no primeiro volume do Verde encontra-se aquele que é o marco lógico-fundamental do movimento, o singular “Manifesto Verde do Grupo Verde”, no qual encontram-se as bases teóricas que compõem a natureza do movimento. Mediante a impossibilidade de transcrever todo o manifesto, dada sua extensão (basta clicar no link acima para ver o facsimile do manifesto), transcreverei aqui, apenas a parte do documento intitulada como “resumindo”, ou seja, um breve resumo da obra e proposta do do Grupo Verde. Segue a transcrição do trecho:


“RESUMINDO
1.º Trabalhamos independentemente de qualquer outro grupo literário.
2.º Temos perfeitamente focalizada a linha divisória que nos separa dos demais modernistas brasileiros e estrangeiros.
3.º Nossos processos literários são perfeitamente definidos.
4.º Somos objetivistas, embora diversíssimos uns dos outros.
5.º Não temos ligação de espécie nenhuma com o estilo e o modo literário de outras rodas.
6.º Queremos deixar bem frisada a nossa independência no sentido “escolástico”.
7.º Não damos a mínima importância à crítica dos que não nos compreendem”.

Cataguases/1927


Assinaram o manifesto os poetas: Enrique de Resende, Ascânio Lopes, Rosário Fusco, Guilhermino César, Fonte Boa, Martins Mendes, Oswaldo Abritta, Camilo Soares, Francisco I. Peixoto.

Um poema de Enrique de Resende, maior expoente do grupo:

Da Felicidade
Estes tratados de
filosofia
Hão de pouco valer-te, meu amigo.

Enganador é o
mundo... Na verdade,
Feliz é o que, semeando o próprio trigo,
Confia no
ouro de futuras messes.
Na vã procura da felicidade,
Constrói, tu
próprio, um a filosofia
Diferentes das outras que conheces....

Fica o convite: conheçam os Verdes mais de perto! Se a poesia e o pensamento deles podem hoje soar como antiquados, mirem-se na atitude inovadora que eles tiveram em sua época. Eles mostraram que de uma pequena cidade do interior é possível participar das grandes revoluções mundiais, o mesmo tempo que é possível dar vazão as revoluções que estão nos seus sonhos.

Pax tecum amicis,
Até a próxima.

50 comentários:

  1. É a minha segunda vez por aqui e, pela segunda vez, encontro um artigo em que eu aprendo algo novo. Não conhecia os verdes, mas achei interessantíssmo a iniciativa de sse grupo de poetas. De fato, ficou em algum canto em nossa história, mas, porquê não resgatar?

    Parabéns, viva Smiths e um abraço

    ResponderExcluir
  2. Jaka, de fato eles não eram antiquados, mas hj podem soar como.

    quanto ao título do blog, foi inspirado na mesma forte do jards macaé, um disco dos Stones de 68, "beggar's banquet". um clássico.

    ResponderExcluir
  3. Layout simples, mas muito bem organizado e tudo mais, parabéns cara.

    ResponderExcluir
  4. Prometo que vou conhcer melhor os verdes sim! De início posso dizer que seu blog tem um conteúdo muito bom.
    Abração! Se puder me visita

    http://planetadablogueira.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Reconheço que pouco conheço dos verdes. Depois da sua indicação, vou procurar ler mais a respeito. E bacana essa história toda, de um grupo de escritores saídos de uma cidade interiorana, né?

    Seu blog é papa fina!

    Passa lá no meu. Mas não ponha reparo. A casa é de pobre, mas é limpinha:

    www.marcelo-antunes.blogspot.com

    Sucesso!

    ResponderExcluir
  6. achei legal...não conhecia os verdes...vivendo a aprendendo e conhecendo...

    http://verdadesentrementiras.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Muito bom o seu blog.
    Já estou seguindo, enfim.
    Legal a história dos verdes, nossa sou extremamente agradecida ao movimento moderninsta brasileiro, afinal eles nos deixaram toda esta herança cultural e ainda conquistaram nossa liberdade artistica.
    Acho ótimo.
    =)
    Parabéns mesmo pelo blog!
    estou indo no post abaixo comentar sobre Chopin.

    beijos.
    Quando puder e se quiser: http://desnecessarioporemvalido.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. pow.. primeira vez que passo por aqui..
    interessante essa iniciativa, porem nao é muito meu assunto preferido dai vou ficar devendo um bom comentario

    vlw abraços..


    http://goldeplacaec.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Vc acredita mesmo que é preciso só amor?
    Sei lá, depois de tantos tombos, acho que se precisa de muito mais que isso, eu até acredito que o amor é natural, mas hj não é o mais necessário.

    Beijos e obrigada pela sua visita.

    ResponderExcluir
  10. As aulas de literatura no ensino Médio e cursinho preparatório para o vestibular deixam a desejar, eu nunca tinha ouvido falar nos verdes.

    ResponderExcluir
  11. bom ela é muito boa devo adimitir porque eu conheço as poesias, sou poeta tambê, ja tenho ate trofeu

    ResponderExcluir
  12. pow que pena que essa não é minha praia.. pois seu blog é bem interessante pra quem curte o assunto...
    eu nunca tinha ouvido falar dos "Verdes"... mas lí o post sim!! heheh!

    abraços

    ResponderExcluir
  13. Ja comentei uma vez , e comento denovo. Seu blog é muito bom '

    este vale por os dois comentarios ;D

    Parabens viu ...

    ResponderExcluir
  14. Vou procurar conhecer mais sobre o grupo verde

    =D

    http://ownedando.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  15. Nossa que bacana seu blog, é a primeira vez que venho aqui,e recebi um choque de cultura,adoro blogs onde aprendo coisas novas,adorei o template.

    Pretendo voltar mais vezes,afinal é sempre bom aprender coisas novas.

    Sucesso!

    ResponderExcluir
  16. po..

    gostei do teu blog..vou voltar aqui sempre!

    bem legal!

    parabens..otimo texto/poema!

    ResponderExcluir
  17. Não conhecia os verdes.... legal o blog

    ResponderExcluir
  18. òtimo Blog, conteúdo de primeira.
    "beggar's banquet" Stones da melhor.
    Parabéns.

    ResponderExcluir
  19. puxa! gostei a beça!
    voltarei aqui sempre!
    sobre "os verdes":são pessoas inspiradoras.adora a idéia de "abrasileirar".

    ResponderExcluir
  20. caraaa, adorei o titulo do teu Blog *--* Acheei Mara ! HEHE

    ResponderExcluir
  21. Gostei de ler teus escritos.
    Cultura!
    ;)
    Bjus

    ResponderExcluir
  22. Olha eu por aqui novamente....... vou dar uma olhada nos outros post

    ResponderExcluir
  23. É...poesia é maravilhosa e não entendo muito disso apesar de ja ter escrtio uns quatro cadernos cheios de poesia e as vezes quando tenho inspiração ainda escrevo, mas bem, eu me identifico mais com Cecilia Meireles, Calrice Lispector entre outros do genero...esses? ja li e confesso, não gostei.
    Otimo post no entando e otimo blog...

    ResponderExcluir
  24. Que engraçado, é necessário que se informar em revistas , jornais e agora em blog p/ tb. Nunca havia lido ou ouvido falar dos Verdes, interessante a história deles, vou ler mais a respeito .
    Beijinhos!
    http://www.cgfilmes.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  25. Eiii seu blog é dignissimo muito bom, cheio de coisas interessantes.

    Parabens

    abraçooo

    ResponderExcluir
  26. Desconhecia o tal grupo literário. Foi bom aprender. Abraços!

    ResponderExcluir
  27. ja comnetei aki...e muiot bom...

    http://verdadesentrementiras.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  28. De Minas sempre vem coisa boa.
    Drummond, Sabino, Braga... Graças a els hoje me arrisco nos escritos e nas leituras.
    Depois ainda teve o Clube da Esquina e seus poetas.
    Boas Minas.

    Ah, valeu tb pelas simpaticas palavras lá no meu blog.

    apareça sempre e fique a vontade.

    abraços.

    http://martonolympio.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  29. n conhecia... bem interessante msm.

    ResponderExcluir
  30. moro na cidade vizinha a Cataguases e por aqui nomes como Ascânio Lopes e Rosário Fusco são muito conhecidos e admirados. em Cataguases, aliás, se concentrou também a produção do cineasta Humberto Mauro. é uma cidade repleta de história e nomes importantes. o porquê, ninguém sabe.

    vale a pena sim conhecer a poesia dos Verdes.

    ResponderExcluir
  31. nossa, muito interessante!
    bem didático. obrigado por compartilhar!

    http://dizendopouco.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  32. Concordo com o Michell, por que não resgatar? Temos que aturar tantas coisas ruins, mas coisas como os verdes quase ninguém ouve falar, bem legal a iniciativa...

    ResponderExcluir
  33. Rapaz, este blog é bom demais!

    Por mais que eu não saiba muito sobre movimentos literários como este, e biografias de poetas, ainda assim sou um grande amante da literatura brasileira.

    E admiro demais trabalhos de blogs como este, que se preocupam bastante com a escrita (por mais que meu blog não seja nesse estilo).

    Agora, fiquei curioso... Por que eles se nominaram "Os verdes" ? Vou ler mais um pouco sobre no Wikipédia ;)

    Parabéns novamente.

    E continue com o blog ;)

    Grande abraço.

    BLOG MENTE CUCA
    http://mentecuca.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  34. te achei no orkut por uma comu de blog, quer parceria?
    assim que tu fizer um banner ?

    http://exoticlic.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  35. O seu blog tem um conteúdo incrível com textos muito bons inclusive esse...
    Parabéns pelo blog

    ResponderExcluir
  36. Você cita que seu grupo de poesia é diferente de todos os outros modernistas
    me explique tais diferenças
    abraços
    www.filipeferminiano.com

    ResponderExcluir
  37. belo blgo amigo. COntinue assim. Sucesso!

    ResponderExcluir
  38. Eu não conhecia esse trabalho tmb
    mto show, ta ai uma coisa legal
    precisamos mais disso
    abraço
    legal o blog

    ResponderExcluir
  39. Muito bacana você trazer à tona "Os Verdes". Embora eu tenha cursado Letras, não tinha ouvido falar deles. Abraços e sucesso com o blog!

    ResponderExcluir
  40. eu já conhecia alguma coisa sobre o modernismo mineiro!
    humberto mauro e afins....
    bom ler o texto!
    bj

    ResponderExcluir
  41. Oi
    Estou sorteando 5 trabalhos meus. Da uma olhada lá no meu blog
    Abraços

    ResponderExcluir
  42. muito bom o post.. adorei o poema!

    beijoo

    ResponderExcluir
  43. Impressionante como em uma época em que o mundo não era nada globalizado os movimentos eclodiam em lugares díspares com propostas estéticas tão semelhantes.

    Assim foram os modernistas de Rio, sampa, MG, Paris...

    Curioso, não?

    ResponderExcluir
  44. Vou pesquisar mais sobre eles...valeu pela dica

    ResponderExcluir
  45. Olá!

    Pela segunda vez, cá estou por essas bandas... e estou gostando muito.
    Parece que, em qualquer momento histórico haverá os inertes, mas também os audaciosos que almejam sacudir as estruturas, berrar ao mundo a diferença.
    Não sabia nada a respeito. Vou seguir a dica e descobrir mais sobre os verdes.

    Aprender algo novo é sempre bom!


    Kiso

    http://garotapendurada.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Comente à vontade, contanto que prime pelo bom uso do imperativo categórico Kantiano: "Não faça com os outros que aquilo que você não gostaria que fosse feito com você";. Assim Seja. Pelos Séculos dos Séculos. Amém.